CONSIDERAÇÕES SOBRE AS SUBJETIVIDADES, OS INTERSTÍCIOS E O CAPITALISMO.

Leonardo Perdigão Leite

Resumo


O presente trabalho consiste em uma revisão bibliográfica acerca do tema da subjetividade, entendida como uma negociação entre os elementos humanos, não humanos e os ambientes. Desta forma, o objetivo é mostrar como a produção da subjetividade passa pelo o que Debaise (2013) chama de dinâmica da infecção, ou seja, que há uma negociação entre as diversas partes envolvidas e que é necessário que haja interesse nas interações entre esses elementos. Por esse viés, o indivíduo e sua interioridade não são os principais responsáveis na produção de subjetividade. Os atores não humanos e o espaço passam a ter papel fundamental na produção das subjetividades e são parte constituinte dos sujeitos, levando-os a desenvolver certas atividades, gostos e emoções. Faz-se necessário reforçar que a dinâmica é dada a partir dos encontros e das trocas ocorridas entre os diversos elementos que entram em relação.   Ademais, são tecidas considerações sobre a importância da produção de subjetividade para a manutenção do sistema capitalista de produção.

Palavras-chave


Produção de Subjetividade; Dinâmica da infecção; Não Moderno; Espaço

Texto completo:

PDF

Referências


DEBAISE, Didier. A philosophy of interstices: Thinking subjects and societies from Whitehead's philosophy. Subjectivity 6, p.101-111, 2013.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil Platôs: Capitalismo e esquizofrenia 2. Vol 1. São Paulo:Editora 34, 2011.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil Platôs: Capitalismo e esquizofrenia 2. Vol 3. São Paulo:Editora 34, 2012.

LAPOUJADE, David. Deleuze, os movimentos aberrantes. São Paulo: n-1 edições, 2015.

LATOUR, Bruno. Reassembling the social: An introduction to Actor-Network-Theory. Nova Iorque: Oxford University Press Inc, 2005.

LAW, John; LIN, Wen-yuan. Knowing between: patterning, ziran and nature. 2017. Disponível em: www.heterogeneities.net/publications/KnowingBetweenPatterningZiranNature.pdf acesso em 20/09/2017.

LAZZARATO, Maurizio. Signos, máquinas, subjetividades. São Paulo: Edições Sesc São Paulo: n-1 edições, 2014.

PELBART, Peter Pal. O avesso do niilismo: cartografias do esgotamento. São Paulo: N-1 Edições, 2016.

THRIFT, Nigel. I just don't know what got into me: Where is the Subject? University of Warwick, UK. Subjectivity, 22, p.82-89, 2008a.

THRIFT, Nigel. Spacialites of feeling. IN: THRIFT, N. Non-representional theory: space, politics, affect. Nova Iorque: Routledge, p. 189-210, 2008b.




DOI: https://doi.org/10.21576/pa.2020v18i2.1724

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Leonardo Perdigão Leite

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.