‘EXPLORANDO OS CONFLITOS DAS RELAÇÕES DE CLASSE E GÊNERO NA INGLATERRA DO SÉCULO XIX’ JANE AUSTEN: UMA ESCRITORA ATEMPORAL

Mariana Luana Martins

Resumo


O presente trabalho visa compreender como era a sociedade inglesa do século XIX, sob a ótica da Literatura, apresentada por aquela que é considerada por muitos como uma das maiores escritoras da língua inglesa: Jane Austen, assim como fazer uma análise de dois de seus romances mais conhecidos, que são: Orgulho e Preconceito (1813) e Emma (1816). Através da leitura dessas obras é possível perceber descrições do cotidiano da aristocracia rural inglesa do século XIX. Além de descrever a realidade de sua época, Jane Austen tecia críticas inteligentes e sutis a essa parcela da sociedade da qual ela mesma fazia parte. Buscando revelar as críticas sociais presentes nos dois romances estudados, foi realizada uma pesquisa descritiva, em que se traçou o contexto histórico da Inglaterra desse período, evidenciando o papel da mulher na sociedade, bem como a importância dos códigos de conduta e das classes sociais para o “bom funcionamento” da época. Com isso, se observa que, mesmo tendo-se passado dois séculos desde que Austen escreveu seus romances, certos aspectos abordados por ela permanecem atemporais, pois, se retirarem a roupagem dos personagens austenianos, eles seriam facilmente reconhecíveis na sociedade atual, seja por sua conduta correta, seja por seus defeitos.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.