UMA DISCUSSÃO SOBRE A FORMAÇÃO DA FAMÍLIA BRASILEIRA, O PAPEL DA IGREJA E AS PRÁTICAS MATRIMONIAIS EXISTENTES NO BRASIL COLONIAL

Thamires Rodrigues da Silva

Resumo


presente trabalho busca apresentar a formação da família brasileira assim como os matrimônios estabelecidos no período colonial, para tal análise, deve-se levar em conta a sociedade diversificada que aqui se encontravam. Usamos como metodologia para essa pesquisa, leituras de livros que buscam descrever as práticas matrimoniais existentes no Brasil colonial e como a igreja agia perante tal ato, uma vez que o casamento oficial promovido pela igreja não foi a única forma de constituir família na colônia, pois era mais comum o casamento pela lei da natureza, em outras palavras o concubinato. Ao se tratar de amancebamento, é relevante observar como a igreja via e demonizava as mulheres que praticavam o concubinato, como forma de solução, a igreja buscava "adestrá-las" por meio do matrimônio e pelo dom de ser mãe. Vale ressaltar que a igreja fazia ações moralizantes perante as condutas populares e por meio da inquisição punia qualquer ato que não estivesse em seus preceitos.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.