ESCLEROTERAPIA COM ESPUMA NO TRATAMENTO DE VARIZES: INDICAÇÕES E VANTAGENS SOBRE A CIRURGIA CONVENCIONAL

Daniel Callou Tavares

Resumo


Mundialmente, a Insuficiência Venosa Crônica é considerada uma das doenças mais prevalentes, sendo causada por alterações que abarcam o refluxo e/ou obstrução do sistema venoso periférico, acometendo principalmente os membros inferiores. Uma forma de tratamento que está sendo largamente utilizado a escleroterapia com o uso do polidocanol. Objetivou-se com este trabalho, identificar e descrever as principais vantagens e desvantagens em relação à utilização da escleroterapia com espuma de polidocanol em relação a outros métodos empregados convencionalmente. Metodologia: Trata-se de uma pesquisa bibliográfica que utilizou a estratégia de busca e identificação dos artigos nas bases de dados Scientific Eletronic Library Online (SciELO) e Centro Latino Americano e do Caribe de Informações em Ciência da Saúde (BIREME), a partir dos descritores, a saber: Varizes, Escleroterapia e Insuficiência Venosa. A seleção foi realizada com base nos critérios de pertinência da temática e no período de 1999 a 2019. Resultados: 19 acervos identificados, sendo 13 artigos, três dissertações, duas teses e uma momografia, foi possível organizar o desenvolvimento do presente trabalho de forma a responder o objetivo previamente delineado. Sendo assim, os principais tópicos que emergiram de tais produções cientificas foram: 1) A escleroteropia; 2) Indicações da escleroterapia; 3) A ecoescleroterapia com microespuma de polidocanol. Conclusões: Diante das evidências identificadas e analisadas, foi possível descrever as principais vantagens e desvantagem em relação ao uso da escleroterapia com espuma de polidocanol, em relação a outros métodos convencionalmente empregados

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.