A RELEVÂNCIA DO BALANÇO SOCIAL E A EVIDENCIAÇÃO DE RESULTADOS NAS EMPRESAS

Renan Javarini Bravin, Farana Mariano, Mônica Costa, Dyego Penna, Weven Feitosa, Sabrina Pianzoli

Resumo


a contabilidadefa demonstra seus objetivos e preocupações com a sociedade, também chamar a atenção de um possível investidor. O objetivo desse trabalho foi fazer uma pesquisa com três empresas da BM&FBOVESPA do ramo das siderúrgicas, sendo elas a ArcelorMittal, Gerdau e a Usiminas, com essas empresas foram buscadas informações em seu balanço social e também no site de cada uma, utilizando-se de pesquisa documental e descritiva. Para um melhor conceito e facilidade na obtenção de dado foi criado um checklist conforme a norma brasileira de contabilidade T 15, que fala sobre as obrigações ambientais e sociais. Depois de montar o quadro com o checklist, foi realizado o trabalho de buscar resultados nos balanços e nos sites das empresas com o objetivo de ter a resposta sobre quais dados as empresas evidenciam e quais não são demonstrados. O resultado encontrado, foi que as evidenciações dos resultados, mostram que evidências positivas são divulgadas periodicamente, já informações que mostram um lado negativo da empresa nem sempre são divulgadas com a mesma intensidade. Como conclusão obteve o resultado de que todas as empresas divulgam seus resultados com frequência anualmente, os dados divulgados de acordo com a NBC T15 quase todos são divulgados geralmente aqueles que trazem significado positivo as empresas, porem dados como processos e multas algumas vezes foram ocultados

Texto completo:

XML

Referências


ABRUCIO, Loureiro Fernando e LOUREIRO, Maria Rita. Finanças públicas, democracia e accountability. In: BIDERMAM, Ciro e ARVATE, Paulo (orgs.). economia e setor público no brasil. Rio de Janeiro: Elsevier, 2005.

ARRIGONI, Fernando José. Disclosure das Aplicações Sociais da Sociedade Cooperativa e sua Contribuição à Elaboração do Balanço Social. 2000. Dissertação (Mestrado em Controladoria e Contabilidade) – Faculdade de Economia, Administração e Ciências Contábeis, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2000.

BAGNOLI, Lucas.; MEGALI, Cecilia. Measuring performance in social enterprises. Nonprofit and Voluntary Sector Quarterly, v.40, n.1, p.149-165, 2011.

BORGER, F. G. Responsabilidade social: efeito da atuação social na dinâmica empresarial. 2001.

CORNWALL, A.; LUCAS, H.; PASTEUR, K. Introduction accountability through participation: developing workable partnership models in the health sector. IDS Bulletin, v. 31, p.1–13, 2000.

DELANO, Alfonso Silva. O balanço social, utopia ou realidade na empresa latino-americana? In: GONÇALVES, Ernesto Lima. Balanço social da empresa na américa latina. São Paulo, pioneira, 1980.

DESLAURIERS, Jean Pierre. Recherce qualitative-quide pratique. Montreal: McGraw-Hill.1991.

Dierkes, M. Corporate social reporting: the german experience. In: Corporate Social Reporting in the United States and Western Europe. U. S. Department of Commerce, 1979.

FREIRE, Fatima de Souza, REBOUÇAS, Tereza Raquel da Silva. Uma descrição sucinta do balanço social francês, português, belga e brasileiro. In: SILVA, Cesar Augusto Tibúrcio, FREIRE, Fatima de Souza (org.). balanço social: teoria e prática. São Paulo: Atlas, 2001.

FONSECA, Joao Jose Saraiva. Metodologia da pesquisa cientifica. Fortaleza: UEC,2002.

GIL, Antônio Carlos. Métodos da pesquisa em ciências sociais. São Paulo: Atlas, 1987.

GONÇALVES, Lima, Ernesto. Balanço social da empresa na américa latina. São Paulo, pioneira, 1980.

HENDRIKSEN, Eldon S. Teoria de la contabilidade. México: unión tipográfica editorial hispano-americana. 1970.

IUDÍCIBUS, Sergio, et al. Manual de contabilidade das sociedades por ações: aplicável às demais sociedades. São Paulo. Atlas, 2000.

IUDÍCIBUS, Sergio. Teoria da contabilidade. 2. Ed. São Paulo: Atlas, 1987.

KROETZ, Cesar, Eduardo Stevens. balanço social: teoria e prática. 1. ed. São Paulo: Atlas, 2000.

MARTINS, Eliseu. O papel da profissão na regulação dos mercados. Revista brasileira de contabilidade, n°80, p 64-69, jul./set 1992.

MATACENA, Amedeo. Accountability e social reporting nelle imprese sociali. Impresa Sociale, v.76, n.1, p. 12–39, 2007.

MINAYO, Maria de Souza. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petropolis: vozes, 2001.

MOST, Kenneth S. Accountingv theory. Columbus: Grid, 1997.

NAKAGAWA, Masayuki. Accountability: A razão de ser da contabilidade. Revista contabilidade financeira, USP, n.44, p.3-8, 2007.

PÁDUA, Elisabete Matallo Marchezine de. Metodologia da pesquisa: abordagem teórico-prática. 2. ed. Campinas: Papiros, 1997.

PAUL, Samuel. Accountability in public services: exit, voice and control. Word development,2002.

PEROTTONI, Marco Antônio; CUNHA, Aromildo Sprenger da. Balanço Social. Revista Brasileira de Contabilidade, 26 (104): 12-20, março-abril 1997.

PINTO, Anacleto Laurino. Balanço social: avaliação de informações fornecidas por empresas industriais situadas no estado de Santa Catarina. São Paulo, 2003.

RICHARDSON, Roberto Jarry. Pesquisa social: métodos e técnicas. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

SUCUPIRA, João. A responsabilidade social das empresas. Disponível em http://www.balançosocial.org.br 2003.

TINOCO, João. balanço social: uma abordagem da transparência e da e da responsabilidade pública das organizações. São Paulo: Atlas, 2001.

VASCONCELLOS, Marco Antônio S.; GARCIA, Manuel E. Fundamentos de Economia. São Paulo: Saraiva, 2004.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.