LIBERDADE DE IMPRENSA EM CONFRONTO COM O DIREITO À IMAGEM

Carlos Henrique Cruz, Anderson Rodrigues de Oliveira

Resumo


O presente trabalho visa trazer uma discussão acerca dos limites da liberdade de imprensa no sistema jurídico brasileiro. Por meio de ampla pesquisa bibliográfica e jurisprudencial, buscou-se à análise do confronto existente entre a liberdade inerente ao exercício da atividade de imprensa e o direito individual à intimidade e à honra, analisando a evolução histórica dos direitos fundamentais, desde seus primórdios, sua base principiológica, de modo a trazer à tona o atual panorama acerca desses direitos fundamentais.


Texto completo:

PDF

Referências


ALEXY, Robert. El concepto y la validez del derecho 2. ed. Barcelona: Gedisa, 1997

BARBOSA, Rui. Obras Completas de Rui Barbosa. Disponível em http://www.casaruibarbosa.gov.br/scripts/scripts/rui/mostrafrasesrui.idc?CodFrase=1369. Acesso em 18 jun 2017

BARROSO, Luis Roberto. Direito Constitucional Contemporâneo: os conceitos fundamentais e a construção do novo modelo. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 2014.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Vade Mecum. 17. ed. São Paulo: Saraiva, 2017 (Legislação Brasileira).

BRASIL. Decreto-Lei 4.657 de 4 de setembro de 1942 - Lei de Introdução às normas do Direito Brasileiro Vade Mecum. 17. ed. São Paulo: Saraiva, 2017 (Legislação Brasileira).

BRASILIA. Superior Tribunal de Justiça. Recurso Especial nº 1582069/ RJ Relator Ministro Marco Buzzi. Quarta Turma. Data do Julgamento: 16/02/2017. Data da Publicação: 29/03/2017

BRASILIA. Supremo Tribunal Federal. Agravo Regimental 855179/RJ. Relator Ministro Luiz Fux. Data do Julgamento: 24/02/2015. Data da Publicação: 13/03/2015

BRASILIA. Supremo Tribunal Federal. Ação Direta de Inconstitucionalidade 4815/DF. Relatora Ministra Carmen Lúcia. Data do Julgamento: 10/06/2015. Data da Publicação: 29/01/2016

CAVELLI, Urbano e SCHOLL, Sandra. Evolução histórica dos Direitos Fundamentais. Revista de informação legislativa, v. 48, n. 191, p. 167-189, Jul./Set. 2011

COMPARATO, Fábio Konder. A Afirmação Histórica dos Direitos Humanos. 3 ed. São Paulo: Saraiva, 2003

ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA. Declaração de Independência dos Estados Unidos da América, 1776. Disponível em: < http://www.historianet.com.br/conteudo/default.aspx?codigo=214 >. Acesso em: 29 nov 2017.

FRANÇA. Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão, 1789. Disponível em: < http://www.direitoshumanos.usp.br/index.php/Documentos-anteriores-%C3%A0-cria%C3%A7%C3%A3o-da-Sociedade-das-Na%C3%A7%C3%B5es-at%C3%A9-1919/declaracao-de-direitos-do-homem-e-do-cidadao-1789.html>. Acesso em: 26 set 2017.

GUEDES, Neviton. A importância de Dworkin para a teoria dos princípios. 2012. Disponível em: . Acesso em 18 jun 2017.

KELSEN, Hans. Teoria Pura do Direito. 7ed. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

MARTINS FILHO, Ives Gandra da Silva; PEREIRA JÚNIOR, Antonio Jorge.

Direito à privacidade. São Paulo: Idéias & Letras, 2005.

SILVA, De Plácido e. Vocabulário Jurídico. Vol. II; São Paulo: Forense, 1967.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.