UM ESTUDO SOBRE PATOLOGIAS EM PAVIMENTO FLEXÍVEL NA CIDADE DE MANHUAÇU - MG

Manoela Romeiro Costa, Tauana de Oliveira Batista

Resumo


Através de dados fornecidos pelo Departamento Nacional de Trânsito (DENATRAN, 2018) e pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE, 2018) é possível concluir que Manhuaçu – MG possui 2,17 habitantes/veículo. Tal índice está diretamente relacionado ao tráfego na cidade e à qualidade da pavimentação. Este trabalho apresenta um estudo das patologias em uma via de intenso fluxo de veículos de pequeno e grande porte, localizada no Bairro Alfa Sul, na cidade de Manhuaçu – MG, com o objetivo de analisar, classificar as patologias encontradas e identificar o estado de deterioração do pavimento em estudo. A via foi dividida em trechos/estacas e apresenta pavimento flexível (revestimento betuminoso e blocos sextavados). Para realização do estudo, utilizou-se como referência a norma DNIT 005/2003 - TER para identificação das patologias e DNIT 006/2003 - PRO para a avaliação da condição de deterioração do pavimento através da contagem e classificação de ocorrências aparentes, atribuindo fatores de ponderação que salientaram a gravidade de cada patologia considerada. Os resultados obtidos aplicando-se as formulações propostas pela norma DNIT 006/2003 - PRO para o cálculo do IGI (Índice de Gravidade Individual) e do IGG (Índice de Gravidade Global) indicaram que o pavimento é classificado como péssimo, portanto, a maior mudança necessária seria o dimensionamento adequado da pavimentação.

Texto completo:

PDF

Referências


ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). NBR 15953 – Pavimento intertravado com peças de concreto – Execução. Rio de Janeiro, 2011.

BERNUCCI, L. B; MOTTA, L. M.; CERATTI, J. A. P.; SOARES, J. B.. Pavimentação asfáltica: Formação básica para engenheiros. 3ª reimpressão – Rio de Janeiro: Petrobrás, 2008.

BRASIL. Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes. Diretoria de Planejamento e Pesquisa. Coordenação Geral de Estudos e Pesquisa. Instituto de Pesquisas Rodoviárias. Manual de Pavimentação. Rio de Janeiro, 2006.

BRASIL. Departamento de Estradas de Rodagem do Estado do Paraná. DER/PR ES-P 12/05, 2005: Pavimentação: Tapa-buraco. Paraná, 2005.

BRASIL. PETROBRÁS. Asfalto informações técnicas. Rio de Janeiro, 2015.

CNT. Conheça os 13 principais defeitos do pavimento das rodovias. Disponível em: http://www.cnt.org.br/imprensa/noticia/conheca-principais-defeitos-pavimento. Acesso em: 28 de nov. 2018

DANIELESKI, M. L. Proposta de metodologia para avaliação superficial de pavimentos urbanos: aplicação à rede viária de Porto Alegre. 2004. 151f. Trabalho de Conclusão (Mestrado Profissionalizante em Engenharia) – Curso de Mestrado Profissionalizante da Escola de Engenharia. Universidade Federeal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

DEPARTAMENTO NACIONAL DE TRÂNSITO (DENATRAN). Frota de veículos, por tipo e com placa, segundo os Municípios da Federação -OUT/2018. Disponível em: . Acesso em: 25 de nov. de 2018

DNIT. Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes.DNIT 005/2003 – TER: Defeitos nos pavimentos flexíveis e semi-rígidos – Terminologia. Rio de Janeiro, 2003.

DNIT. Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes.DNIT 006/2003 – PRO: Avaliação objetiva da superfície de pavimentos flexíveis e semi-rígidos - Procedimento. Rio de Janeiro, 2003.

DNIT. Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes. DNIT 154/2010 – ES: Pavimentação Asfáltica – Recuperação de defeitos em pavimentos asfálticos – Especificação de serviço. Rio de Janeiro, 2010.

DOCE OBRA. Piso intertravado: O que é e tudo sobre revestimento. Disponível em: . Acesso em: 27 de nov. 2018

GOOGLE EARTH – MAPAS. https://www.google.com.br/maps. Consulta realizada em Novembro 2018.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). População: Manhuaçu – MG. Disponível em: . Acesso em: 25 de nov. 2018

MARQUES, G. L. O. Notas de aula da disciplina Pavimentação. Universidade Federal de Juiz de Fora. Juiz de Fora, Minas Gerais. 2006. (Apostila)

MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES, PORTOS E AVIAÇÃO CIVIL (MTPA). c2014-2016. Disponível em: < http://www.transportes.gov.br/conteudo/136-transportes-no-brasil-sintese-historica.html#republica>. Acesso em: 17 nov. 2018.

SENÇO, W. Manual de Técnicas de Pavimentação, Vol. 2. 1ª Edição – São Paulo, SP. Ed. Pini, 2001.

STUCHI, E. T. Interferências de obras de serviços de água e esgoto sobre o desempenho de pavimentos urbanos. 2005. 95 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia) – Escola de São Carlos. Universidade de São Paulo, São Carlos.

VIEIRA, M. A. Patologias Construtivas: Conceito, Origens e Método de Tratamento. Revista On-Line IPOG, Uberlândia, 2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.