ANEURISMA CEREBRAL SECUNDARIO A ALTERAÇÕES HEMODINÂMICAS DE FÍSTULA VENOSA DURAL

Luíza Gomes Santiago, Rúbia Soares de Sousa Gomes, Giovanna dos Santos Flora, Matheus de Andrade da Silva, Debora Nagem Machado, Alex Nagem Machado

Resumo


O presente estudo aborda o caso de uma paciente com tumoração supra orbital à esquerda, decorrente de malformação arteriovenosa (MAV) dural com origem nos ramos frontais da artéria meníngea média esquerda, comunicando-se com a veia supra orbital esquerda, configurando uma MAV intra e extracraniana. Associado a esta lesão observou-se formação aneurismática na bifurcação da artéria cerebral média direita. Essa relação anatômica e hemodinâmica é pouco descrita na literatura. Objetivou-se a discussão de aspectos clínicos atípicos do caso, relevância das características dos achados cirúrgicos e correlação etiopatogênica entre as duas patologias. Realizou-se um estudo retrospectivo analítico de paciente admitido no setor de emergência de um Hospital na Zona da Mata Mineira, ressaltando-se a morbimortalidade da doença e a importância de diagnostico precoce.


Texto completo:

PDF

Referências


AGUIAR, P. H. et al. Tratamento cirúrgico dos aneurismas da circulação anterior. JBNC-JORNAL BRASILEIRO DE NEUROCIRURGIA, v. 17, n. 3, p. 21-41, 2006.

AJIBOYE, N. et al. Unruptured cerebral aneurysms: evaluation and management. The Scientific World Journal, v. 2015, 2015.

BRAGA, Fernando Menezes. Malformação Arteriovenosa Cerebral. Revista Neurociências, v. 2, n. 2, p. 52-54, 1994.

CUNHA, M.J.; STEIN B.M., SOLOMON, R A; Mc C. The treatment of associated intracranial aneurysms and arteriovenous malformations. J Neurosurg, n. 77, p. 853-859, 1992.

D’ALIBERTI, G. et al. Venous Flow Rearrangement After Treatment of Cerebral Arteriovenous Malformations (AVMs): A Novel Approach to Evaluate the Risks of Treatment. World Neurosurgery (in press), n. 82, p. 160-169, 2014.

DE AZEVEDO, B. V. S. et al. Angiografia cerebral: agente modificador no desfecho do diagnóstico de aneurismas cerebrais e em seu planejamento cirúrgico/Cerebral angiography: modifying agent in the discharge of diagnosis of cerebral aneurysms and in its surgical planning. Brazilian Journal of Health Review, v. 2, n. 4, p. 2990-2997, 2019.

GREENBERG, M. Handbook of Neurosurgery. 8th ed. Thieme; 2016.

HASHIMOTO, N. et al. Surgery of cerebral arteriovenous malformations. Neurosurgery, n.61, p. 375-389, 2007.

LIU, Y. et al. Cerebral arteriovenous malformations associated with aneurysms –a report of 10 cases and literature review .J Clin Neurosci, n. 7, p. 254-256, 2000.

LYNCH, J. C.; ANDRADE, R.; PEREIRA, C. Intracranial hemorrhage during pregnancy and puerperium: experience with fifteen cases. Arquivos de neuro-psiquiatria, v. 60, n. 2A, p. 264-268, 2002.

MCCOLLUM, C.H. et. al. Aneurysms of the extracranial carotid artery. Twenty-one years' experience. Am J Surg, n. 137, v.2, p. 196-200, 1979.

MERLO, I. et al. Cirurgia do Aneurisma da Artéria Carótida Interna Extracraniana sob Anestesia Regional – relato de quatro casos. Rev Angiol Cir Vasc, n. 7, v.5 p. 26-32,1996.

MIYASAKA, K.; WOLPERT, S.M.; PRAGER, R.J. The association of cerebral aneurysms, infundibula, and intracranial arteriovenous malformations. Stroke, n.13, p.196-203,1982.

MORGAN, M.K; ALSAHLI, K. Factors associed with proximal intracranialaneurysms to brain artriovenous malformations: a prospective cohort study. Neurosurgery, n. 78, p. 787-792, 2016.

SILVA, M. A. B. Malformação arteriovenosa cerebral: estudo da angioarquitetura, variações anatômicas e aneurismas. 2013.

VIEIRA, M. L. Malformações arteriovenosas cerebrais: occipitais e cerebelosas: manifestações neuroftalmológicas: seguimento clínico após tratamento multimodal: embolização intra-arterial, cirurgia e radiocirurgia. 2008. Tese de Doutorado.

ZANINI, M. A. et al. Cerebral aneurysm and arachnoid cyst: about a case with intracystic hemorrhage. Arquivos de neuro-psiquiatria, v. 58, n. 2A, p. 330-335, 2000.


Apontamentos