ROTAÇÃO POR ESTAÇÕES NO ENSINO DE FÍSICA: A PERCEPÇÃO DOS ALUNOS NO ESTUDO DOS MOVIMENTOS VERTICAIS

Humberto Vinício Altino Filho, Érika Dagnoni Ruggiero Dutra, Moisés Luiz Gomes Siqueira

Resumo


Objetivou-se com este estudo investigar a percepção dos alunos da 1ª Série do Ensino Médio de uma escola privada, da Zona da Mata de Minas Gerais, acerca da utilização do modelo de rotação por estações para a aprendizagem dos Movimentos Verticais, em física. Para isso, os alunos responderam a um questionário ao final da aplicação da metodologia. Os resultados apontam que a turma teve boa aceitação e conseguiu construir de forma adequada o aprendizado do conteúdo, baseado na colaboração, apesar de algumas estações necessitarem de ajuste no tempo de execução das tarefas

Texto completo:

PDF

Referências


BACICH, Lilian; MORAN, José Manuel. Aprender e ensinar com foco na educação híbrida. São Paulo. Revista Pátio, v. 17, n. 25, p. 45-47, 2015.

CAMARGO, F; DAROS, T. A sala de aula inovadora: estratégias pedagógicas para fomentar o aprendizado ativo. Porto Alegre: Penso, 2018.

MORAN, José. Autonomia e colaboração em um mundo digital. Revista Educatrix, n. 7, p. 52-37, 2014.

SOUZA, Pricila Rodrigues; DE ANDRADE, Maria do Carmo Ferreira. Modelos de rotação do ensino híbrido: estações de trabalho e sala de aula invertida. Revista E-Tech: Tecnologias para Competitividade Industrial-ISSN-1983-1838, v. 9, n. 1, p. 03-16, 2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.