VAZIOS URBANOS E ÁREAS SUBUTILIZADAS NA CIDADE DE DURANDÉ-MG

Miguel Castro Silva

Resumo


O presente trabalho analisa as potencialidades dos espaços urbanos vazios e espaços de subutilização, visto que o desenvolvimento da cidade de forma desordenada e sem planejamento possibilita inúmeras problemáticas quanto a otimização do espaço urbano. Aborda e enfatiza sobre o desenvolvimento da cidade a partir de sua morfologia, relevo, ocupações, malha urbana e diversos fatores que constituem a formação da cidade. Identifica que os espaços públicos são capazes de atrair e convidar as pessoas para que exerçam seu papel de interação com as outras e transformem estes espaços em vivências diárias que auxiliam na qualidade de vida,e posteriormente destaca que a forma como os espaçõs são usados podem causar impactos relevantes para a sociedade. Utiliza como contexto as vazios urbanos presentes na cidade de Durandé-MG e objetiva analisar como são as características dos espaços abandonados no centro da cidade e entender como tem se desenvolvido esse processo de uso dos espaços. Percebe-se que na atual situação os espaços vazios tem contribuído para a poluição visual, apropriações indevidas, o que tem acarretado em como o espaço público tem se desenvolvido e como tem sido usados, as áreas de tráfego de veículos estão sendo utilizadas por pedestres sem a infra-estrutura necessária e ocasionando situações de potenciais riscos para a integridade física,

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.