PARTO HUMANIZADO NO BRASIL: AS DIFICULDADES AINDA ENFRENTADAS PARA SER IMPLANTADO

Gabriela Heringer Almeida

Resumo


presente estudo traz à tona a discussão sobre o parto humanizado no Brasil tendo como objetivo geral discutir quanto à importância da implementação do parto humanizado, e de maneira mais específica identificar os fatores que dificultam a sua execução e as consequências disso, assim como argumentar a favor da sua implantação. Trata-se de uma pesquisa descritiva e explicativa, com abordagem qualitativa, realizada por meio de uma revisão bibliográfica executada através de artigos extraídos de fontes de pesquisa como, PubMed, Periódicos CAPES, Google acadêmico, Revista FEBRASGO, Scientific Electronic Library Online (SciELO) e consulta a sites de órgãos oficiais na internet. A partir do presente estudo foi possível contatar que embora ocorra no Brasil um movimento social pela humanização do parto e do nascimento, ainda existe grande prevalência de intervenções inadequadas, altas taxas de cesarianas e a presença da cultura intervencionista, tanto no meio médico quanto na população. Além disso, é válido ressaltar que observa-se o impacto da desigualdade social na assistência ao parto. Conclui-se portanto que ainda é de suma importância trazer a tona o debate sobre o parto humanizado e a necessidade de implementar boas práticas obstétricas nos serviços de atenção e uma adequada assistência ao pré-natal.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.