PREVALÊNCIA DO CÂNCER DE COLO UTERINO EM MANHUAÇU-MG; IMPORTÂNCIA DA PREVENÇÃO NA SAÚDE DA MULHER E SUAS INTERFERÊNCIAS

Julia Raquel Felipe Caldeira

Resumo


O câncer de colo uterino (CCU) é o terceiro tipo de câncer mais prevalente no Brasil, de acordo com o INCA, estando atrás apenas do câncer de mama e do câncer de cólon e reto. Sua prevenção ocorre por meio do rastreio através do exame Papanicolau, colhido em mulheres de 25 a 64 anos, que já tiveram relação sexual. Seu principal fator de risco é a infecção pelo vírus HPV, que predispõe a formação de neoplasias. Com o objetivo de compreender melhor a problemática do CCU, a efetividade do rastreio na Atenção primária a Saúde e suas interferências, o presente trabalho analisou, por meio de um estudo descritivo, quantitativo e documental, a relação entre o número de alterações citopatológicas e histopatológicas, presentes em mulheres entre 30 e 49 anos em Manhuaçu-MG, durante o período de 2015-2020. Sendo observado que não houve aumento percentual significativo do número de exames em 5 anos, do qual o maior número de alterações citopatológicas ocorreram em mulheres entre 30 a 34 anos e histopatológicas entre 30-39 anos, período esse de maior vida sexual ativa. Além disso, foi possível identificar que o diagnóstico está sendo feito na fase inicial da doença, uma vez que, em 5 anos ocorreram apenas 2 casos de Carcinoma epidermoide invasor. Assim, é possível concluir e afirmar a importância de ações de precauções que se tornam pertinentes para a saúde da mulher e do rastreamento do CCU para o seu diagnóstico precoce.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.