SÍNDROME DE HERLYN WERNER WUNDERLICH: UM RELATO DE CASO

Marina Bonifácio Gomes Laignier Nolasco

Resumo


Síndrome de Herlyn-Werner-Wunderlich (HWW) consiste em uma anomalia urogenital congênita dos ductos Mullerianos, caracterizada pela tríade: útero didelfo, hemivagina obstruída (septo vaginal transverso) e agenesia renal ipslateral. As más formações Mullerianas têm prevalência de 0,1 a 6% na população feminina e podem cursar com gestação de alto risco. Além de ser uma síndrome relativamente rara, cursa sem sintomatologia antes da menarca, o que confere atraso diagnóstico. Os sintomas iniciais geralmente ocorrem um a dois anos após a primeira menstruação e consistem em dismenorreia, dor abdominal, dor pélvica, aumento do volume abdominal e dispareunia. Em relação a paciente deste relato, o caso evolui de forma arrastada, com quadro de dor abdominal cíclica compatível com períodos menstruais durante toda a adolescência. O primeiro exame utilizado na elucidação diagnóstica foi a ultrassonografia de abdome pelo baixo custo, sendo um exame de baixa sensibilidade, no entanto, a ressonância magnética é o exame de escolha para visualizar com precisão as anomalias presentes, realizado posteriormente na paciente. Só então pode-se chegar a conclusão da hipótese. A síndrome quando não diagnosticada precocemente pode evoluir com hematocolpo, hematometrio, endometriose, aderências, infecções crônicas e consequentemente levar á infertilidade se não realizado tratamento adequado.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.