TÉCNICAS DE MANEJO NO ATENDIMENTO A PACIENTES ODONTOPEDIÁTRICOS

Ana Kassia da Silva

Resumo


No dia a dia do consultório odontológico é muito comum o atendimento de pessoas com medo e ansiedade, independente de ser adulto ou criança. Na odontopediatria, as crianças podem apresentar comportamentos variados ao sentirem medo. O cirurgião dentista e sua equipe, desde o primeiro contato com a criança, devem tratá-la de forma a conquistar a confiança e passar segurança a mesma durante o atendimento. Porém, muitas vezes os pacientes infantis apresentam comportamentos não colaborativos, dificultando o andamento do procedimento, levando até ao abandono do tratamento. Em casos assim, o cirurgião dentista pode lançar mão de técnicas de manejo comportamental, podendo ser técnicas farmacológicas ou não, como o emprego da comunicação verbal, elogios, a distração ou até mesmo a sedação e anestesia geral. O uso das técnicas de manejo comportamental depende da capacidade do dentista de saber identificar as características de cada criança, seu desenvolvimento, fator colaborativo da criança e sua convivência com outras pessoas e familiares, tudo isso irá facilitar na escolha da técnica adequada para cada situação. O presente trabalho tem como objetivo abordar cada técnica de manejo comportamental, suas indicações e contra indicações e sua eficácia, para assim o profissional poder oferecer abordagem e o tratamento adequado para cada criança em diferentes situações

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.