BIOSSEGURANÇA EM ODONTOLOGIA: ANTES E A PARTIR DA PANDEMIA DA COVID-19

Fabiano Fernandes Sena

Resumo


O objetivo deste trabalho foi inicialmente realizar uma revisão de literatura sobre biossegurança na odontologia, antes e durante a pandemia do COVID-19. Algumas mudanças nos Equipamentos de Proteção Individual- EPIs foram necessárias à equipe de saúde bucal, levando em conta a alta transmissibilidade do vírus SARS-CoV-2 através dos aerossóis produzidos durante os procedimentos odontológicos. Foram acrescentados alguns equipamentos como máscara N95, PFF2, jaleco impermeável e face shield para as atividades práticas odontológicas das equipes. Foi realizada uma pesquisa nos valores de custo destes materiais em algumas empresas, bem como o valor final para o consumidor. Falar da biossegurança na odontologia é mostrar a importância de se proteger, diminuir ou eliminar os riscos e agravos que possam comprometer a saúde do paciente, da equipe e de cada profissional durante o manuseio dos materiais, seja nos atendimentos, na lavagem dos materiais ou na esterilização dos mesmos. A partir da pandemia é preciso ainda mais rigor na utilização dos equipamentos de proteção individual, para que se possa diminuir ou eliminar os riscos de contaminação direta ou cruzada, que ocorre com grande frequência nos consultórios odontológicos.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.