DESCOMPRESSÃO CIRÚRGICA: TRATAMENTO DE CISTO ODONTOGÊNICO EM CRIANÇA

Gabriela Aparecida Botelho Pêgas Franco

Resumo


Os cistos odontogênicos do desenvolvimento ou inflamatório, quando não diagnosticado em seu estágio inicial, podem atingir grandes dimensões nos maxilares. Acredita-se que os cistos aumentam de tamanho devido à diferença de pressão osmótica no lúmen, levando a uma pressão que é aplicada sobre o osso periférico resultando em reabsorção osteoclástica. O aumento do tamanho de um cisto pode produzir reabsorção óssea extensa com envolvimento de estruturas importantes como a base da mandíbula, o assoalho e parede posterior do seio maxilar, assoalho de órbita, fossa nasal, dentes e feixes vasculonervosos. Dentre as modalidades de tratamento, uma opção viável é a realização de descompressão cirúrgica devido aos baixos índices de complicações como fraturas, infecções e parestesias, visto que tais complicações podem ocorrer em tratamentos cirúrgicos mais invasivos. O objetivo deste estudo é relatar um tratamento de uma lesão cística odontogênica do desenvolvimento através de descompressão cirúrgica. O presente trabalho relata um caso de cisto dentígero tratado com descompressão cirúrgica durante 6 meses, associado a enucleação e curetagem em um paciente de 14 anos, resultando em regressão significativa da lesão, preservação de feixe vasculonervoso e formação óssea local. Conclui-se que a descompressão cirúrgica é uma modalidade de tratamento viável, de baixo custo e fácil execução, que promove a formação óssea local e preservação de estruturas vitais ao paciente em crescimento.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.