PANDEMIA PELO COVID-19 E SEU IMPACTO NA SAÚDE BUCAL

Paula Pagani de Oliveira

Resumo


O Brasil enfrenta atualmente uma das maiores crises de saúde pública já registradas em sua história, a pandemia causada pelo novo coronavírus, que teve início na China no final de 2019 modificou relações pessoais, comportamentais e a rotina de trabalho, levando a população mundial ao isolamento. Em virtude disso a pandemia trouxe consigo a incerteza e o medo, culminando na elevação do estresse da população, provocando além de alterações fisiológicas e psicológicas, também a manifestação de doenças orais que são desencadeadas pelo estresse a mucosa bucal. O objetivo do presente estudo é realizar uma revisão de literatura atualizada sobre a relação entre as lesões bucais e distúrbios do sistema estomatognático com as condições psicológicas, como estresse e ansiedade, que foram impostas pela pandemia da COVID-19 e o distanciamento social. Realizou-se uma revisão de literatura atualizada, a partir de uma pesquisa bibliográfica nas bases de dados Google Acadêmico, Medline/PubMed, Science Direct e SCIELO. A busca foi realizada com as palavras chaves “Estresse”, “Lesões bucais”, “Patologia oral”, “Pandemia”, “Coronavírus”. Os artigos relevantes foram incluídos aqueles de língua portuguesa e inglesa, que tratavam da temática citada. Os resultados demonstraram que existes lesões primárias associadas a COVID-19 e lesões secundárias que podem se manifestar no sistema estomatognático tendo o estresse como fator etiológico, este causado pela Pandemia do COVID-19. Conclui-se que que diversas doenças bucais associadas ao estresse podem estar mais evidentes nesse período de pandemia pelo Coronavírus, e que o cirurgião-dentista deve ter conhecimento destas doenças e saber diagnosticá-las através de suas características clínicas para que ele possa realizar o correto manejo clínico.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.