ASSOCIAÇÃO ENTRE ESQUISTOSSOMOSE E SANEAMENTO BÁSICO EM MINAS GERAIS

Autores

  • Derley Thiago Silva Ribeiro UNIFACIG

Resumo

A esquistossomose é uma doença parasitária cuja contaminação ocorre por meio do contato do paciente com a água na qual o hospedeiro, o caramujo do gênero Bimphalaria habita. Essa espécie de caramujo vive em regiões de água doce com pouca correnteza ou parada. O objetivo do presente estudo foi investigar os impactos da ausência do saneamento básico na prevalência de verminoses no Brasil, por meio de uma análise da relação entre a doença e a oferta de saneamento básico no estado de Minas Gerais. Foram analisados dados do DATASUS referentes ao número de pacientes infectados pela doença entre os anos de 2001 e 2017, bem como as condições demográficas e a oferta de saneamento básico. Os resultados indicam que há correlação positiva entre a oferta de saneamento básico em áreas rurais e os índices de esquistossomose. Esse contexto pode ser explicado pelo fato de a água retida nas margens de rios ser mais acessível para pessoas que não possuem acesso à água potável para suas atividades cotidianas. Nesse sentido, na medida em que há oferta de água potável, o contato com água contaminada é reduzido. Conclui-se que a oferta de saneamento básico é fundamental para a prevenção da esquistossomose. Destaca-se que o saneamento básico é de responsabilidade das gestões municipais.

Downloads

Publicado

2022-07-29

Edição

Seção

Medicina